19 de janeiro de 2010

O meu ver

Do meu coração fluem palavras
Que imortalizam o meu ser
Que me interessa o que os outros dizem,
Sobre a minha forma de viver ?

Irritada fico
Com este mundo tão tenso
Tenho de compreender
Ninguém pensa como eu penso

Falta sempre alguma coisa
É só exageros, gritarias
Enquanto eu
Dou graças por acordar todos os dias

Dispenso extravagâncias
Prefiro simplicidade
Aprendo muito com erros
Vivo a vida com intensidade

Para quê tanta ganância ?
Dinheiro não traz felicidade..
Adoro gastar é o meu tempo
Com uma boa amizade

Amo elogios
Seja de quem for
Mas o meu coração
Pertence apenas ao meu amor :)

Assim,
Da forma mais curtida
Em poucas palavras
Contei-vos como vejo a vida

Sem comentários:

Enviar um comentário