4 de dezembro de 2010

Tentações - Parte I

Lara e Diogo, um casal quase perfeito, que apenas transparecia amor, atravessavam um período difícil.

A distância que os separava era enorme e, devido à sua carreira, Lara era muito ocupada, não tinha tempo para si, muito menos para conseguir estar com Diogo.
À medida que o tempo ia passando, as saudades iam aumentando e com elas vinha tristeza. Os comportamentos dos dois iam mudando, as discussões eram cada vez mais frequentes e Lara sentia-se fragilizada.
Um dia, Lara conseguiu escapar-se do emprego por umas horas e refugiou-se um pouco no bar que costumava frequentar.
À entrada do bar, esbarrou-se com Rodrigo, um colega de trabalho.
Rodrigo era um homem charmoso, alto e moreno. Na empresa não passava despercebido e até Lara tinha reparado nele, não por interesse, mas por curiosidade. Ele era um rapaz novo, e havia subido na vida rapidamente. Em menos de um ano, tornou-se no superior de Lara, que já fazia parte da empresa há dois anos.
Não eram muito chegados, mas aproveitaram aquela situação para se conhecerem melhor.
Pediram as bebidas enquanto falavam. Lara mostrava-se cada vez mais interessada na vida de Rodrigo. Ele tinha captado a sua atenção de um modo que nunca ninguém conseguiu. E de repente o telemóvel de Lara toca. Era Diogo. Ausentou-se por uns momentos e, pela expressão de Lara, eles discutiam.
Quando regressou à mesa, Lara tinha os olhos vermelhos. Certamente tinha estado a chorar e ordenou ao empregado que lhe trouxesse algo forte. Completamente vulnerável, Lara confessou os problemas que tinha com o namorado, não se importando que Rodrigo fosse, de certa forma, um desconhecido. Este mostrou-se preocupado e quis reconfortar Lara. Pegou-lhe nas mãos, afastou os cabelos que lhe cobriam a face pálida e olhou-a nos olhos. Lara reparava no quão azuis e profundos eram os seu olhos. E assim Rodrigo se havia tornado no amigo que Lara tanto precisava.
Começaram a encontrar-se mais frequentemente e em diversos locais. Certo dia, Rodrigo convidou Lara para jantar em sua casa.
Ao princípio Lara hesitou, pensando que Diogo não ia aprovar, mas como considerava Rodrigo um amigo, e nada mais que isso, aceitou.










[continua]

Sem comentários:

Enviar um comentário