23 de maio de 2011

Despedida

É a parte mais difícil do dia.
É a altura em que as mãos apertam com muita mais força, que a respiração se torna mais intensa, que se formam dolorosas lágrimas que, a muito custo, tentamos conter.
O tempo passa a correr de propósito, apressa-nos.
Apressa os últimos abraços, os últimos beijos e olhares.
E assim, no último momento deixamos escapar, com toda a satisfação, mas com alguma tristeza também, um último "Amo-te".

1 comentário: