29 de março de 2012

Jardim da Mãe




Hoje não tinha mais nada para fazer e não queria estar dentro de casa. Também não me apetecia ir sair, por isso, peguei no meu caderninho roxo, na minha caneta e máquina fotográfica e fui lá fora tirar umas fotos ao jardim da minha mãe.




Mal cheguei lá fora senti uma brisa quente que me fez lembrar o Verão, o que imediatamente me deixou com um sorriso nos lábios.
Sentei-me no pátio e comecei a escrever.



 "Está um dia lindo hoje.
Cheira bem. Cheira a Verão.
Vim tirar fotografias ao jardim da minha mãe. Parece mesmo divino..."





 "... Todas aquelas cores a contrastarem com o verde... As texturas, o cheiro doce. É perfeito!
Já não me lembrava de uma tarde assim."



 Não resisti em tirar fotografias dos bichinhos que fosse encontrando por lá também.



Não era bom se conseguíssemos voar como eles?
Ver tudo bem lá do alto, sentir o vento de um forma diferente, sentir-se leve.
Era bom...

Sem comentários:

Enviar um comentário