30 de novembro de 2013

Como tudo aconteceu.

Antes de TI




Depois de TI

 
Isto foi quando te conheci.
 
 
 
Isto foi quando te conheci melhor...
 
 
Isto era o suposto.
Mas não foi o que aconteceu, porque tu me ligaste e eu ...
 
 
Por isso eu..
 
 
Disse-lhe adeus.
 
 
 
E fiz o que devia ter feito há muito tempo
 





Fui feliz !
 
 
Depois de NÓS:
 
 
 




 
 
 
 
És tão importante <'3
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

18 de novembro de 2013

Lamento.

Lamento que tenhas tido de assistir àquele momento menos agradável de hoje.
Quando te disse que tinha os meus traumas não estava a mentir.
A culpa não é tua e nunca vai ser, mas há momentos e ações que me levam de volta e soltam os meus demónios. O meu demónio. Demónio só, que ele não é meu.
No entanto iludi-me ao pensar que tinha tudo sobre controlo. Como viste, não tenho. Tanto não tenho como outros fatores me controlam e me fazem ter medo e reagir como reagi hoje.
Acredita que não foi rejeição, foi reação. Uma das centenas feridas abriu e doeu tanto como quando foi feita pela primeira vez.
Nunca pensei que tivesses de lidar com estas assombrações e odeio ter de te fazer passar por isso, mas não é algo que consiga evitar. Lamento.

O que aconteceu tu bem sabes. Já to tinha contado e não me atrevi a fazê-lo de novo.

Há coisas que se fazem sentir com maior intensidade cada vez que são relembradas.
Não ia aguentar mais.

Desculpa.

14 de novembro de 2013

"Hoje não aceitas que a rapariga que estavas habituado a usar como um brinquedo tenha aprendido a brincar também, não é?"



13 de novembro de 2013

Esqueci-me!

Com tantas coisas que acabaram por acontecer eu esqueci-me.




Ainda não fui ver o pôr-do-sol.












Levas-me?

Sou má.

Quando ando a passear pela net a ver outros blogs onde só se lê:
-Eu amo-te! Mas tu magoas-me! Mas és lindo! Mas traíste-me! E que quero-te.. Morto mas vivo, aqui mas longe, nos meus braços mas sete palmos debaixo da terra... Ai estou tão confusa! Porque é que tem de ser tudo tão difícil?!

Eu faço isto:





Já aí estive.

7 de novembro de 2013

Carta ao... Não escrevo cartas.

Aqui estou eu, na escola, em casa, na rua, em qualquer lado. A pensar em ti.
As pessoas falam, os carros passam, os miúdos brincam, os 'stores mandam vir e eu continuo aqui, a pensar em ti e na forma como andas, falas,pensas, beijas e amas.
Eu costumava sonhar com aquele que mudaria o mundo, faria de mim uma pessoa melhor e seria a parte de mim que faltava. Mas eu não sonho mais. Eu penso.
Eu penso porque tu viste e tornaste os meus sonhos realidade, mudaste tudo, fizeste de mim alguém melhor a completaste-me. Abriste-me os olhos e a mente, fizeste com que percebesse, deste-me tempo e eu compreendi que preciso de ti e, mais importantemente, te quero.
Agora és meu.
E não te vou deixar ir facilmente. Nunca vou mudar de opinião, olhar para trás nem arrepender-me.
Pegaste-me na mão, agarraste-a com força, levaste-me contigo e eu deixei-me ir.
Fizeste-me confiar outra vez. Confiar em ti. E eu acredito quando dizes que sou bonita, quando me dizes que sou tudo, quando dizes que sentes a minha falta e acredito quando dizes que me amas. Isso é porque também sinto a tua falta, também te quero, também és lindo e és importante, mas mais importante ainda é que te amo.

5 de novembro de 2013

Dia 8 - Uma música que me lembra o meu "primeiro amor"


Black Veil Brides - Rebel Love Song





Eu era rebelde e tinha uma coisa para te dizer.

4 de novembro de 2013

Fim...? Sim? :D

Mentiste, usaste, abusaste, riste, ignoraste, chantageaste e fizeste tudo aquilo que tu quiseste. E eu deixei.

Mas cresci, pensei, decidi e acabei com algo falso, algo que não era real e que não deveria de ter passado de um determinado ponto, quer para uma das partes ou para a outra.

Agora sim é que dou valor ao que é ser feliz, realmente feliz. Segui em frente. E tu também.

Não quero mesmo voltar atrás. Não me obrigues a fazê-lo.


1 de novembro de 2013

Dia 07 - Uma música que me lembra o último Verão


Ellie Goulding - Burn




31 de outubro de 2013

Dia 06 - Uma música que me lembra um grande amigo



Beyoncé - Get Me Bodied






Rafael ! Nós tinhamos mesmo grandes pancas e eu tenho 

montes de saudades!

29 de outubro de 2013

Dia 05 - Uma música que me fica frequentemente na cabeça


HIM - Killing Loneliness



28 de outubro de 2013

25 de outubro de 2013

My Life in Words #2

Senti-me MUITO pequenina e envergonhada e corada ...






Não foi bem assim, mas foi muito lindo na mesma.

<3>
Dia 03 - Uma música que me lembre os meus pais 



Extreme - More Than Words 




24 de outubro de 2013

Dia 2 - Uma música que me lembre um/a ex-namorado/a


Your Guardian Angel - The Red Jumpsuit Apparatus


23 de outubro de 2013

25 dias, 25 músicas - Challenge !

-Dia 01 - Uma música da minha infância
-Dia 02 - Uma música que me lembre um/a ex-namorado/a
-Dia 03 - Uma música que me lembre os meus pais  
-Dia 04 - Uma música que me acalma
-Dia 05 - Uma música que me fica frequentemente na cabeça
-Dia 06 - Uma música que me lembra um grande amigo
-Dia 07 - Uma música que me lembra o último Verão
-Dia 08 - Uma música que me lembra o meu "primeiro amor"
-Dia 09 - Uma música que me deixa com esperança
-Dia 10 - Uma música da minha banda favorita
-Dia 11 - Uma música da banda sonora do meu filme favorito
-Dia 12 - A última música que ouvi
-Dia 13 - Uma música que me lembra um antigo amigo
-Dia 14 - Uma música que me lembra o/a meu/minha namorado/a
-Dia 15 - Uma música que adoro cantar
-Dia 16 - Uma música que me faz chorar
-Dia 17 - Uma música que me faz dançar
-Dia 18 - Uma música que adoro, mas que raramente ouço
-Dia 19 - A primeira música da minha playlist [ordem alfabética]
-Dia 20 - A última música da minha playlist [ordem alfabética]
-Dia 21 - A minha música favorita
-Dia 22 - Uma música que alguém já cantou para mim
-Dia 23 - Uma música que não passo sem ouvir
-Dia 24 - Uma música que já dancei com os meus melhores amigos
-Dia 25 - Uma música que posso ouvir todo o dia que nunca me canso





Dia 1 - Uma música da minha infância: Super Teen - Estou apaixonado


Acreditar

Eu acredito nisto,




nisto,




nisto,



e nisto


e também acredito que sonhar é bom...

19 de outubro de 2013

My life in words #1

Hoje já percebi. Compreendi e não tive medo de falar.

"Não são músicas que vão reparar os danos de uma relação. Se assim fosse, todos comunicavam por música em vez de palavras e ações."

O mundo estaria curado.




18 de outubro de 2013

De agora em diante

Nunca ninguém disse que seria fácil. Mas também nunca ninguém disse que não estaria aqui.





16 de outubro de 2013

Romance, de volta ao início.

Já que regressei dos mortos, vou recomeçar muitos tópicos de novo. A começar pelo Romance.





Sentada junto à janela, contemplava o céu azul, o sol brilhante, as flores garridas e o som harmonioso do vento que contrastavam com o cenário bélico que tinha dentro de si.
Farta de suportar tanta dor, levantou-se. Preparava-se para sair quando reparou nele. Estava a olhar para si com o seu sorriso perfeito, o seu olhar penetrante e aquela provocante calma que comanda o seu corpo. Ele compreendeu... compreende sempre... e, sem uma palavra, dirigiu-se a ela, abraçou-a e olhou-a nos olhos, com a sua testa colada à dela, o seu peito bem próximo do dela, tão perto que os seus corações se podiam fundir.
Eles beijam-se intensamente como é intenso um primeiro beijo e a dor passa. A guerra pára, as armas desaparecem, os mortos renascem e os soldados amam.
Olhando-a de novo com aqueles olhos brilhantes e inquietos ele diz:
- Não te apaixones.
"Tarde de mais", pensou ela.




Fim da Linha. Nova viagem.

Meu Deus, já não me lembrava da sensação de escrever tanto no teclado... Já não me lembro da última vez que aqui estive e tenho de admitir... Tinha tantas saudades.
Sim, a culpa foi minha. Não tinha tempo, paciência, vontade nem inspiração para isto. Não é desculpa? Não me interessa..

Aconteceu tanta coisa em tão pouco tempo, umas boas, umas más, mas deu para crescer. É o que importa.

Dei por mim a sentir muitas saudades de quando os tempos eram outros; as principais preocupações eram o que havia de vestir; acreditava que tudo o que era bom poderia durar para sempre; achava que tudo seria sempre fácil... Ai, como me enganei. Enganei-me tanto que ao fugir da responsabilidade tropecei na ingenuidade e fui de chapa contra a realidade que é a vida agora. Mas não me arrependo...

Começou uma nova etapa na minha vida, é verdade. Não vale a pena dizer que se cresce quando tudo está na mesma. Finalmente percebi (e foi preciso que entrassem na minha vida e me dessem um belo abanão) a importância de dar valor à minha felicidade antes de me focar completamente na dos outros, o quão necessário é ter um pouco de confiança e, principalmente, NADA deve poder abalar a minha auto-estima porque "se eu não gostar de mim, quem gostará?"

Estou mesmo entusiasmada e estou ansiosa para experimentar um monte de coisas novas aqui... Acho que é altura de voltar às origens.


Tinha mesmo muitas saudades.



14 de junho de 2013

Para o ano

O que é que eu vou fazer a este blog quando me tornar adulta?
Encerro-o? Deixo-o ficar e crio outro blog chamado "Pensamentos de uma jovem adulta"?
Não sei...
Não queria deixar isto de vez (sim, porque ultimamente não tenho vindo aqui). Podia adaptar...

Isto é sobre pensamentos, se sou adolescente ou não, acho que não importa. Sou a mesma pessoa.
Vou ser sempre a mesma adolescente...Felizmente.
Ou não.

Fico...

...vezes e vezes sem conta acordada, à noite, a pensar nas coisas que escondeste de mim... Que escondes de mim.

10 de fevereiro de 2013

Um teste.


Uma empresa estava contratando um novo funcionário.

Uma parte da seleção era responder a seguinte questão por escrito:

Você esta dirigindo seu carro numa perigosa noite de tempestade. Você passa por um ponto de ônibus e você vê três pessoas esperando pelo ônibus:
- Uma velha senhora que parece estar à beira da morte ...
- Um médico que salvou sua vida no passado ....
- E o amor da sua vida ...
No seu carro só cabe você e mais uma pessoa.
Você só pode levar um no seu carro. Qual você escolhe? Por favor justifique sua resposta.


Pense antes de continuar lendo e saque uma resposta.


Este é um tipo de teste de personalidade. Cada resposta tem sua razão de ser.

Você poderia pegar a velha senhora que estava para morrer.
Ficaria com a consciência tranquila.

Ou você pega ria o médico, porque ele salvou sua vida no
passado. Esta seria a chance perfeita para retribuir. No entanto, você ainda
poderia saldar essa dívida em uma outra ocasião.

Mas talvez não pudesse encontrar mais o amor da sua vida se deixasse passar essa chance.

O candidato que respondeu melhor e foi contratado ao final (em meio aos 200 concorrentes) não precisou explicar sua resposta.

O QUE ELE DISSE? Adivinha? Ele simplesmente respondeu:

"Daria a chave do carro para o médico. Deixaria ele levar a
velha senhora para o hospital e ficaria esperando pelo ônibus com a mulher dos meus
sonhos".

ÀS VEZES GANHARÍAMOS MUITO MAIS SE ESTIVÉSSEMOS DISPOSTOS A
ABRIR MÃO DE NOSSAS TEIMOSAS LIMITAÇÕES