31 de outubro de 2013

Dia 06 - Uma música que me lembra um grande amigo



Beyoncé - Get Me Bodied






Rafael ! Nós tinhamos mesmo grandes pancas e eu tenho 

montes de saudades!

29 de outubro de 2013

Dia 05 - Uma música que me fica frequentemente na cabeça


HIM - Killing Loneliness



28 de outubro de 2013

25 de outubro de 2013

My Life in Words #2

Senti-me MUITO pequenina e envergonhada e corada ...






Não foi bem assim, mas foi muito lindo na mesma.

<3>
Dia 03 - Uma música que me lembre os meus pais 



Extreme - More Than Words 




24 de outubro de 2013

Dia 2 - Uma música que me lembre um/a ex-namorado/a


Your Guardian Angel - The Red Jumpsuit Apparatus


23 de outubro de 2013

25 dias, 25 músicas - Challenge !

-Dia 01 - Uma música da minha infância
-Dia 02 - Uma música que me lembre um/a ex-namorado/a
-Dia 03 - Uma música que me lembre os meus pais  
-Dia 04 - Uma música que me acalma
-Dia 05 - Uma música que me fica frequentemente na cabeça
-Dia 06 - Uma música que me lembra um grande amigo
-Dia 07 - Uma música que me lembra o último Verão
-Dia 08 - Uma música que me lembra o meu "primeiro amor"
-Dia 09 - Uma música que me deixa com esperança
-Dia 10 - Uma música da minha banda favorita
-Dia 11 - Uma música da banda sonora do meu filme favorito
-Dia 12 - A última música que ouvi
-Dia 13 - Uma música que me lembra um antigo amigo
-Dia 14 - Uma música que me lembra o/a meu/minha namorado/a
-Dia 15 - Uma música que adoro cantar
-Dia 16 - Uma música que me faz chorar
-Dia 17 - Uma música que me faz dançar
-Dia 18 - Uma música que adoro, mas que raramente ouço
-Dia 19 - A primeira música da minha playlist [ordem alfabética]
-Dia 20 - A última música da minha playlist [ordem alfabética]
-Dia 21 - A minha música favorita
-Dia 22 - Uma música que alguém já cantou para mim
-Dia 23 - Uma música que não passo sem ouvir
-Dia 24 - Uma música que já dancei com os meus melhores amigos
-Dia 25 - Uma música que posso ouvir todo o dia que nunca me canso





Dia 1 - Uma música da minha infância: Super Teen - Estou apaixonado


Acreditar

Eu acredito nisto,




nisto,




nisto,



e nisto


e também acredito que sonhar é bom...

19 de outubro de 2013

My life in words #1

Hoje já percebi. Compreendi e não tive medo de falar.

"Não são músicas que vão reparar os danos de uma relação. Se assim fosse, todos comunicavam por música em vez de palavras e ações."

O mundo estaria curado.




18 de outubro de 2013

De agora em diante

Nunca ninguém disse que seria fácil. Mas também nunca ninguém disse que não estaria aqui.





16 de outubro de 2013

Romance, de volta ao início.

Já que regressei dos mortos, vou recomeçar muitos tópicos de novo. A começar pelo Romance.





Sentada junto à janela, contemplava o céu azul, o sol brilhante, as flores garridas e o som harmonioso do vento que contrastavam com o cenário bélico que tinha dentro de si.
Farta de suportar tanta dor, levantou-se. Preparava-se para sair quando reparou nele. Estava a olhar para si com o seu sorriso perfeito, o seu olhar penetrante e aquela provocante calma que comanda o seu corpo. Ele compreendeu... compreende sempre... e, sem uma palavra, dirigiu-se a ela, abraçou-a e olhou-a nos olhos, com a sua testa colada à dela, o seu peito bem próximo do dela, tão perto que os seus corações se podiam fundir.
Eles beijam-se intensamente como é intenso um primeiro beijo e a dor passa. A guerra pára, as armas desaparecem, os mortos renascem e os soldados amam.
Olhando-a de novo com aqueles olhos brilhantes e inquietos ele diz:
- Não te apaixones.
"Tarde de mais", pensou ela.




Fim da Linha. Nova viagem.

Meu Deus, já não me lembrava da sensação de escrever tanto no teclado... Já não me lembro da última vez que aqui estive e tenho de admitir... Tinha tantas saudades.
Sim, a culpa foi minha. Não tinha tempo, paciência, vontade nem inspiração para isto. Não é desculpa? Não me interessa..

Aconteceu tanta coisa em tão pouco tempo, umas boas, umas más, mas deu para crescer. É o que importa.

Dei por mim a sentir muitas saudades de quando os tempos eram outros; as principais preocupações eram o que havia de vestir; acreditava que tudo o que era bom poderia durar para sempre; achava que tudo seria sempre fácil... Ai, como me enganei. Enganei-me tanto que ao fugir da responsabilidade tropecei na ingenuidade e fui de chapa contra a realidade que é a vida agora. Mas não me arrependo...

Começou uma nova etapa na minha vida, é verdade. Não vale a pena dizer que se cresce quando tudo está na mesma. Finalmente percebi (e foi preciso que entrassem na minha vida e me dessem um belo abanão) a importância de dar valor à minha felicidade antes de me focar completamente na dos outros, o quão necessário é ter um pouco de confiança e, principalmente, NADA deve poder abalar a minha auto-estima porque "se eu não gostar de mim, quem gostará?"

Estou mesmo entusiasmada e estou ansiosa para experimentar um monte de coisas novas aqui... Acho que é altura de voltar às origens.


Tinha mesmo muitas saudades.