18 de novembro de 2013

Lamento.

Lamento que tenhas tido de assistir àquele momento menos agradável de hoje.
Quando te disse que tinha os meus traumas não estava a mentir.
A culpa não é tua e nunca vai ser, mas há momentos e ações que me levam de volta e soltam os meus demónios. O meu demónio. Demónio só, que ele não é meu.
No entanto iludi-me ao pensar que tinha tudo sobre controlo. Como viste, não tenho. Tanto não tenho como outros fatores me controlam e me fazem ter medo e reagir como reagi hoje.
Acredita que não foi rejeição, foi reação. Uma das centenas feridas abriu e doeu tanto como quando foi feita pela primeira vez.
Nunca pensei que tivesses de lidar com estas assombrações e odeio ter de te fazer passar por isso, mas não é algo que consiga evitar. Lamento.

O que aconteceu tu bem sabes. Já to tinha contado e não me atrevi a fazê-lo de novo.

Há coisas que se fazem sentir com maior intensidade cada vez que são relembradas.
Não ia aguentar mais.

Desculpa.

Sem comentários:

Enviar um comentário