2 de maio de 2014

Teste.

No teste de Português de hoje, o tema da composição era: "Qual a importância da literacia para o ser humano?".
Após basear-me nos Lusíadas e em Felizmente há Luar! saiu isto:


"Hoje em dia, com o desenvolvimento dos países, da tecnologia, entre outros, o acesso ao ensino é algo de que a maior parte da população pode usufruir. Contudo, ainda se verifica que alguns não têm essa oportunidade, o que resulta na existência de um número significativo de pessoas que não sabem ler nem escrever.
A literacia é de extrema importância para o ser humano, na medida em que permite que ele se desenvolva intelectualmente e tenha uma melhor capacidade de adaptação; por exemplo, o Homem ao saber ler e escrever, tendo em conta que, nos tempos que correm, temos acesso a todo o tipo de informação, tem a capacidade de criticar, fazer observações e escolhas e procurar formas de melhorar as suas condições de vida, ou seja, como não vive na ignorância, não tem de se sujeitar às vontades de outrem sem, no mínimo, as questionar.
Por outro lado, a literacia é um grande passo no enriquecimento da cultura num país. Numa sociedade em que não se saiba ler, não é possível dar-se valor a escritores e às suas obras, pois, por muito interessantes ou importantes que elas sejam, não servirão de muito. Consequentemente, a sociedade não seria tão sensível, perdendo a capacidade de apreciar arte.
A literacia é um 'bem' indispensável, pois permite que as pessoas cresçam em termos de mentalidade, contribuindo, assim, para a evolução e desenvolvimento do mundo."

1 de maio de 2014

Keri Smith

Encontrei algo que me motivou imenso para escrever!

Keri Smith, é uma autora canadiana cujos livros são MUITO criativos. Alguns deles são: Wreck This Journal; The Pocket Scavenger e Finish This Book. A ideia, por exemplo, do primeiro é "obedecer" àquilo que nos é dito no início de cada página:




Eu decidi fazer a minha própria versão do livro. Como vivemos em crise, infelizmente, não os pude comprar (ainda), por isso dediquei-me a encontrar os títulos que apareciam em todas as páginas, copiei-os e agora, para além de simplesmente pôr em prática o que me é dito, dou asas à imaginação e escrevo algo, influenciada pelo desafio.
Já comecei e até agora a experiência tem sido muito boa. Estou mesmo a pensar em "transportá-la" para aqui.


Pensava que tinha perdido a minha capacidade de escrever.
Agora penso que não e não podia estar mais feliz.


Para mais info sobre Keri e os seus livros.